Cantina da Laura


Anteriores
20/03/2005 a 26/03/2005

27/02/2005 a 05/03/2005

20/02/2005 a 26/02/2005

13/02/2005 a 19/02/2005

06/02/2005 a 12/02/2005

30/01/2005 a 05/02/2005

23/01/2005 a 29/01/2005



Outros sites
 The Red Kitchen
 I was just really very hungry
 meu blog pessoal
 Comer, beber, viver
 viajante do brasil


Indique a Cantina!



(O que é isto?)

 

Pizza no almoço?

Semana passada estava conversando no ICQ com um amigo meu que mora nos EUA, por volta da hora do almoço. De repente ele vira e diz: "Opa, vou comer, finalmente chegou a pizza!". Pizza? Respondi assustada até: "você come pizza no almoço?" e ele "claro, o que mais eu vou comer quando não posso sair do escritório?"

Aí eu comecei a pensar... ok, pizza é uma comida tão comida quanto sanduíche, McDonald's ou qualquer outra coisa que entrega no escritório/casa, então por que eu estou achando estranho? A diferença é: em São Paulo não se come pizza no almoço.

Claro que existem exceções, mas como regra geral, pizzarias delivery não abrem antes das 18h e ninguém pede pizza no escritório ou em casa para o almoço. Isso é tão alien que uma das raras pizzarias que eu descobri que entrega na hora do almoço aqui em São Paulo é a Domino's, que é americana.

De resto, a gente pede sanduíches, esfiha, pede pratos com arroz, fritas e filé de frango, e volta e meia come Pizza Hut, que não poderia estar mais longe do conceito de pizza que eu conheço. É tão diferente do conceito paulistano de pizza que vem com uma salada.

Eu lembro de, volta e meia, quando trabalhava ali na região do Jardins, almoçar com o povo do trabalho no Pedaço da Pizza. Mas aquilo era tão estranho pra gente que era como se a gente resolvesse almoçar sorvete, sabe? Era um presentinho de nós para nós mesmos na sexta-feira. Tipo criança que resolve comer uma lata de leite condensado assistindo TV. Não combinava com nosso dia-a-dia. Aliás, a pizza de chocolate com banana de lá vale a pena.

E isso tudo me fez lembrar da fantástica pizza de strogonoff que eu comi em Gramado, há uns cinco ou seis anos. Ai, que fome... não sei por que fico falando dessas coisas na hora do almoço.

Escrito por Laura Prado às 12h43
[] [mande para alguém]


Porcaria, porcaria

Eu tinha um blog, há uns milênios, onde eu experimentava lançamentos do mundo da culinária para leigos e dava minha opinião sobre o produto. Como ontem tive o desprazer de experimentar uma nova marca, vou aproveitar pra alertar os desavisados.

Lasanha quatro queijos "Feito em Minas"

Primeiro: a cara da comida não é nem um pouco convidativa. A comida é congelada e veio completamnete desconjuntada, massa caindo para um lado, molho branco para o outro. Dava a impressão de que ficou descongelada durante o transporte.

A embalagem não é feita para microondas (eu estou doida pelo meu microondas!), então você precisa passar a lasanha para outro contâiner. Isso foi frustrante logo de cara, porque como eu sou nova no assunto microondas, não tenho muitas tigelas que sirvam pra ele e caibam uma lasanha. Mas arranjei uma, apesar de tudo.

As instruções: não funcionam. Existem, claro, diferenças entre potências de fornos de microondas, mas geralmente as instruções são mais ou menos corretas e com um pouco mais, pouco menos, a comida fica pronta. Lá dizia para descongelar por cinco minutos e depois cozinhar na potência máxima por outros três. Feito isso, a lasanha continuava congelada.
Coloquei mais cinco minutos de potência máxima. Agora ela estava descongelada, mas completamente fria.
Mais cinco minutos. Fria por dentro.
Mais três minutos. Morna por dentro, queijo frito nas bordas.

Desisti do microondas, botei no forno com temperatura média, pra não torrar as bordas, que já estavam tostando. Levou mais 15 minutos para ficar realmente quente.

E, não bastasse essa epopéia, a lasanha é ruim. O molho branco é daquele tipo meio gelatinoso e o queijo praticamente não existe. Vários pedaços eram só massa e molho branco. Demos algumas mordidas e jogamos fora, infelizmente.

Espero que alguém da Feito em Minas chegue a ler isso e decida melhorar o produto. É bom encontrar marcas novas na geladeira, principalmente quando custam metade do preço de Sadia e Perdigão, mas não adianta nada se não tem qualidade, certo?

Eu geralmente faço piada, mas hoje estou da pá virada com essa história. Era pra ser a estréia de gala do microondas! Acabamos estourando pipoca (Yoki, light, no problems here).

Escrito por Laura Prado às 14h35
[] [mande para alguém]


[ver mensagens anteriores]